Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Sérgio São Bernado participa do 2º Colóquio sobre África e Afro-Brasilidade

O Núcleo de Antropologia da Imagem e História Visual da Faculdade da Cidade do Salvador convida o advogado e professor Sérgio São Bernardo para participar do 2º Colóquio sobre África e Afro-Brasilidade no dia 29/10 às 20h20 para compor a mesa O Estado Brasileiro e a Promoção da Igualdade Racial debatendo o tema "as cotas raciais na ótica do direito do direito público". Também estarão presentes o Dr. Samuel Vida, Dr. Almiro Sena e o Cônsul Marcelo Sacramento.

Estatuto da Igualdade chega com limitações

Entrou em vigor ontem o Estatuto da Igualdade Racial, uma peça com 65 artigos que estabelecem mecanismos de combate ao racismo. O estatuto prevê ações nas áreas de saúde, educação, cultura, esporte e lazer, além de combater a intolerância religiosa. Mas juristas e representantes do movimento negro organizado ainda se dividem entre a aprovação e a crítica devido às mudanças em relação ao projeto original, que levou quase dez anos tramitando entre a Câmara e o Senado. Para o advogado e professor da Uneb Sérgio São Bernado, presidente da ONG Pedra de Raio, que é voltada para ações na área de cidadania, o estatuto permite uma atuação mais direta nas questões específicas de combate ao racismo.Leia mais em Jornal A Tarde 21/10/10. (para assinantes)Leia essa notícia no Portal Instituto Pedra de Raio http://migre.me/1IdJD

IPR e MP querem fiscalização de cobrança abusiva nos estacionamentos

O IPR propôs representação púlbica para regulamentação dos estacionamentos em janeiro de 2010. Motivados pela audiência pública proposta pela veradora Tia Eron e pela denúncia do jornalista Armando Mariane que sofreu com a cobrança abusiva pela hora cheia nos estacionamentos privados de Salvador, os direitores do Instituto Pedra de Raio formalizaram a representação requerendo a apuração de inquerito civil contra os proprietários de estacionamento privados e concessionários do poder público. Após audiências no MP e intimações de todos os interessados no processo a promotoria entendeu que existe razão para promoção de ação civil pública com vistas a apurar os fatos alegados na representação, dentre eles o da cobrança da "hora cheia" quando o consumidor estaciona a "hora fracionada", prática esta condenada no CDC como prática abusiva. Veja esta notícia no Portal Instituto Pedra de Raio http://migre.me/1Idz5

GANHAMOS, PERDEMOS, GANHAMOS...

Obrigado pela 3468 demonstrações de poder por algo que acreditamos
De tudo fica um enorme carinho e desejo de continuar
O dinheiro acabou e uma energia ficou esperando algo por fazer... Temos ainda uma auto-estima e um propósito e isso é tudo

Criamos uma trilha
Ela se ramificou como um rizoma
Fizemos um negocio bonito
Sem o essencial e com o essencial
Tudo foi bem querido e bem aplicado
No centro da medula de um sonho que veio ameaçando coisas grandes

Amanhã começa tudo de novo
E faremos do que vivemos um aprendizado para os dias
Agradecer os votos de confiança num projeto que se inicia
E angariar mais forças para que ele se sustente

Ta tudo certo
Sabemos onde sangramos
Onde a ferida doeu e onde a cicatrizaremos
Sabemos das escolhas dos nossos
E porque temos que entender o final desta fase

Seremos mais fortes daqui a pouco
Vamos nos manter inteiros
Porque temos coisas bem maiores para construir...
Ainda reina em nós a negrura da terra fértil para além do sol poente

Alguém ficou no meio do caminho e vamos…