Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

O ÓBVIO E O SETEMBRO

A palavra encerra visões
obvias e reticentes
o setembro é obvio
o mundo é obvio
os meses são óbvios
os dias são óbvios
os olhos e os dentes que derramam tristezas
que você diz ser cansaço
são óbvios
quando rimos em demasia
somos óbvios
quando nossos corpos nos enganam
somos óbvios
quando cremos em demasia
somos óbvios
quando sofremos em demasia
somos óbvios
podemos viver um setembro emancipador
porque somos
óbvios