Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

MORTE

Tudo é gozado...


Como a morte!


Tudo é tristemente gozado como a notícia da morte...





Morremos todos os dias


e não sabemos como é a fatídica decisão de se ir...





A morte


como sofrimento


é a presença de que não nos aceitamos.


Como uma coisa aceitável nos entristece tanto?





Para aceitarmos a ausência


um corpo precisa se regenerar em voares...


e recuperar sentidos.





A alegria da morte nos alimenta do lótus do que virá...





No entanto, como somos escravos do mito da morte,


Sempre morremos nos versos dos dias...





E tudo continua gozado como se fosse uma novidade!


E como novidade a vida reaparece...





Tudo é gozado como a notícia de que não houve morte...