Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

DIAPASAO

Na maior parte de nossas vidas nos intimidamos
Muitas vezes nos estranhamos
Mas sempre estamos envoltos num mesmo diapasão
Os olhos dissimulados de verde e mel
Tem enganado sua própria luz
O sol em curvatura resplandece e anuncia
O que nos une
O que nos clama
A cama é possessa de suor
Dói como verdade que dói na cabeça
E o coração não pousa na lógica
A razão não mede o sentido
E o que vem forte vem bem
Como na hora de nossa morte amem

A CINZA DO VULCÃO

A cinza do vulcão mata bicho,

mata homem, mata avião...

A cinza cobre o céu da íris

e esbalda-se em pequenos fins de mundo.

Nada de religião ou vingança da natureza, apenas cinzas de um vulcão.

Deuses chegam para ver o acontecido:

o mundo como conhecemos já não existe.

Todos se apressam em livrar se das peles que lhes cobrem o corpo nu.

Descobrem que são todos iguais,

lambuzam se de pó

e com a negrura da terra fértil,

o pó da vida se reinicia como um tufão.

E tudo fica cinza e quente como o inicio de tudo...



.